quarta-feira, junho 07, 2006

Atrocidades

Vagueio por longinquos lugares onde a minha mente desliza e as minhas mãos repetem as mesmas atrocidades. Vegeto num mundo que imagino meu com o sustento solitário de quem persiste voltar a viver.
Os momentos passam, serenos, mas a fé acaba por se queimar no calor abrasador dos dias... Arde compulsivamente em forma de uma ameaça dormente.
Ah, quanto desejei acreditar! Quanto desejo matar esta sede de infinito que me impede a sobriedade da vida.
Morri. Vou morrendo...
Vou morrendo quando não encontro a força no perdão e a esperança nas batalhas que se me deparam... Morro mais um pouco quando os medos me devolvem insegurança e os desencontros me deixam desacreditar no amor... Apodera-se de mim o cansaço da luta que naufraga entre o querer e o conseguir, o sublime mas esmagante cansaço da minha 'luta psicológica entre a razão e a vontade'...
(By me)

2 Comments:

Blogger vanutte said...

lá dizia o outro "não há desejo pior que a vontade."

mts beijinhos p ti..

miss u.

quinta jun 08, 09:25:00 da tarde WEST  
Blogger dudes said...

...e das brasas de uma constelação um novo dia surgirá. Com ele um sorriso, com ele a esperança... outros desejos e outras vontades. Não há que temer o medo, senão aprender a viver com ele e deixá-lo viver também. Virá o tempo em que quererá estar sozinho, tal como o meu um dia quis. ... às vezes ainda passa por aqui, mas não para porque não tenho tempo para ele... e vai embora à procura de companhia. Afinal ele existe para todos :)

domingo jun 11, 03:05:00 da tarde WEST  

Enviar um comentário

<< Home