terça-feira, outubro 04, 2005

Para (tentar) entender!

Tentar explicar como através da dor física se vai buscar a calma será, talvez, uma tarefa inútil...
Ao tentar explicar, numa única vez que o fiz, deparei-me com uma grande dificuldade: como transpor para palavras aquilo que se sente, mesmo tendo consciência que o acto não é própriamente racional...? Fará isto algum sentido? Não sei.
Em alturas de desespero, que se vão acentuando à medida que passam os anos, a dor emocional já não é suficiente; ou talvez seja tão intensa que é preciso outro tipo de dor para camuflar a primeira. Mas "a dor fisica é sempre menor que a dor da alma" ou pelo menos pode tratar-se, atenuar-se... Na da alma, resta alimentar a esperança de que tudo poderá melhorar... um dia...
Costuma dizer-se que "o tempo é um grande amigo"; que "tudo cura". Não acredito que cure tudo, mas que ajuda na aprendizagem de viver com o que nos fere e perturba...
Eu, estou cansada! Cansada de andar, de lutar e (agora talvez) de me acomodar...
Tal como a dor, o cansaço fisico é também mais fácil de "curar": ou se dorme, ou se descontrai ou se investe em gastar tempo prazerosamente. O cansaço da alma, esse, para além de alimentar a dor sentida, leva-me à vontade de desistir.
Quem já não ponderou desistir?!? Quem já não perdeu forças, pelo menos uma vez...?
E... Como se aprende a viver com o, continuamente, querer desistir? Como se vive desejando a partida, todos os dias, para algum sítio onde ninguém nos poderá encontarar?...

ESTOU CANSADA!!!!


Ana Andrade

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Serve Paid Content to Search Engines and Freeloaders as Babel
I think this would be a good technique for interfacing paid content with the free web.
Find out how you can buy and sell anything, like things related to music on interest free credit and pay back whenever you want! Exchange FREE ads on any topic, like music!

terça out 04, 07:54:00 da tarde WEST  
Anonymous Anónimo said...

Ana,

Quem já não ponderou desistir? TODOS NÓS.

Quem desistiu: O FRACO (e dele não reza a história).
Todos os outros (os que valem a pena, como tu) ponderaram desistir em diversas ocsiões mas imediatamente sacudiram todos esses sentimentos negativos, arreganharam os dentes e foram em frente contra tudo e contra todos (especialmente contra a autocrítica feroz e destrutiva), a todo o custo!

O sofrimento é a coisa melhor que a vida nos dá: quem não sofreu não cresceu, acomodou-se. Quando tudo corre bem estagnamos num contentamento mesquinho... só quando as coisas correm mal e nós sofremos é que dá-mos os verdadeiros passos para nos tornarmos melhores, mais fortes e logo mais felizes a longo prazo.

Considera o teu sofrimento como uma dádiva divina para fazer de ti uma pessoa muito especial. A tua angústia de hoje é o motor da tua calma de espírito de amanhã. A guerra de hoje traz em si a paz de amanhã.
Aprende as lições da vida hoje para amanhã não sofreres.



Deixo-te com a letra de uma música:

Desesperar, jamais
Aprendemos muito nesses anos
Afinal de contas, não tem cabimento
Entregar o jogo no primeiro tempo

Nada de correr da raia
Nada de morrer na praia
Nada, nada
Nada de esquecer

No balanço de perdas e danos
Já tivemos muitos desenganos
Já tivemos muito que chorar
Mas agora, acho que chegou a hora
De fazer valer o dito popular:
Desesperar, JAMAISSSSSSSSSSSSS


Nos momentos difíceis é que se vê a verdadeira estatura de cada um.
Estás cansada? vai buscar energias a esse reservatório infinito que cada um de nós tem em si mesmo: quando morreres vais ter muito tempo para descansar, carpe diem!

Cada ser em si carrega o dom de ser capaz... de ser feliz.


Bjs
Carlos

quarta out 05, 04:49:00 da tarde WEST  
Blogger acbelix said...

Cansaço:
Este é um tema do meu blog que gostaria que lesses, verás que afinal, até os mais duros e mais rsistentes se cansam. No entanto, cansaço não é sinónimo de perda, de desistência, mas sim de... acalmia para retemperar as forças para vencer as provas que por nós foram escolhidas, por forma a darmos mais um salto na nossa evolução, e sermos muito mais dóceis e amorosos, e sabermos que é com amor que se chegará á perfeição a que todos estaremos destinados e conseguir.
Benvinda ao club dos verdinhos, e nunca te esqueças do que eu te disse, não há nenhum verdinho que não tivesse as suas dores, os seus problemas, as suas lagrimas, mas ao mesmo tempo, muito amor para dar.
Esse é o nosso lema, chorar no ombro amigo de alguém, para a seguir dar-mos muito de nós a alguém que chora no nosso ombro, precisas do meu?????


beijos

quarta out 05, 06:42:00 da tarde WEST  
Blogger Caínha said...

Estou a visitar a blog pela primeira vez, e talvez por isso o que diga possa ser completamente desajustado...
...quando se pensa em desistir devem-se procurar outras razões para continuar, que outros gostos nos poderão mover, que sorrisos ainda podemos imaginar ainda... e podemos procurar também outros caminhos ... desistir é baixar os braços e ficar parado à espera que as decisões passem a contingencias ... caminhos diferentes não são desistencias ou derrotas, apenas um reavaliar de situações... espero que encontres os teus.

sexta out 14, 06:29:00 da tarde WEST  

Enviar um comentário

<< Home