quinta-feira, novembro 09, 2006

Aquilo que não se explica




Cansaço.
Aquele que não se explica,
que não é por nada e ao mesmo tempo consegue ser por tudo.
O que abarca toda esta procura de mim,
procura sem fim...
Cansaço
do que não sei existir,
do que não sei ser,
do que não faço ou procuro fazer.
Cansaço
da desconhecida que penso conhecer,
da dubia vida que acabei por ter.
Cansaço
de ainda carregar tanta insatisfação,
de não saber aceitar sem contestar a razão...
Canso-me de mim.

Volto a cansar-me
desta procura incessante, contraditória, desconcertante...
Cansaço.
Aquele que não se explica,
que não é por nada e ao mesmo tempo consegue ser por tudo.






Sem mai
s,
AnAndrade